coloração-do-cabelo

9 dicas para não errar na coloração

coloração dos fios um é serviço delicado que necessita de toda atenção e expertise do profissional. Para evitar alguns erros comuns e garantir que sua cliente saia do salão satisfeita e com o cabelo radiante, siga as nove dicas da hairstylist e embaixadora de L’Oréal Professionnel, Jô Nascimento, do Espaço Jô Nascimento, em Limeira, São Paulo.

1) MECHA-TESTE

A mecha teste é fundamental para que a cliente veja como será o resultado antes de iniciar o processo total. Assim, caso seja diferente do que ela imaginava, é possível mudar de plano a tempo. “Deixar de fazer a mecha-teste, mais do que um erro, é uma imprudência, principalmente quando se trata de uma mudança muito grande. Para fazê-la, aplique a mistura escolhida em uma mecha de cabelo e deixe agir durante o tempo total da pausa que será feito no procedimento. Depois, basta lavar e mostrar à cliente para que ela fique ciente do resultado”, recomendou a hairstylist.

2) NÃO ECONOMIZE PRODUTO

A economia de produto interfere diretamente no resultado do trabalho. “A coloração precisa ser depositada no fio em quantidade suficiente para cobri-lo e não de maneira superficial. Isto é, a ideia de aplicar o produto na raiz e puxá-lo para o comprimento está completamente equivocada. Todo o fio precisa receber a coloração para que se obtenha um resultado homogêneo”, explicou.

3) DÊ ATENÇÃO AOS FIOS BRANCOS

Muitas mulheres aderem à coloração devido ao surgimento de fios brancos. Desse modo, é fundamental que eles sejam completamente cobertos, aplicando o produto adequado e de maneira correta. “A combinação das cores que cobrem os brancos é muito importante. É preciso usar cor natural ou tons naturais dourados na mistura para que o serviço fique perfeito. A forma de aplicação também ajuda no serviço, devendo ser iniciada pelo quadrante onde houver a maior concentração. Com esses cuidados e usando a quantidade necessária de produto, não existe a possibilidade dos indesejados continuarem visíveis”, ensinou.

4) LEMBRE-SE DA PRÉ-PIGMENTAÇÃO

Se o objetivo é escurecer um cabelo ou o que se deseja é uma fixação de pigmentos quentes, como vermelhos e cobres, a pré-pigmentação é fundamental. A não realização deste serviço tende a deixar a cor desbotada mais rapidamente. “Este processo pode ser definido como o depósito de pigmento sem o agente oxidante nos fios antes de aplicar a coloração. Com ele, realocamos essas partículas nas regiões onde elas já não existem mais devido as colorações mais claras feitas anteriormente”, ensinou a expert.

5) FAÇA A APLICAÇÃO DE MANEIRA CORRETA

“A aplicação costuma ser iniciada pelos quadrantes de trás, próximos à nuca. No entanto, se ela for feita de maneira correta, com o depósito suficiente de produto – e com a devida pressão, no caso da coloração INOA – não teremos problemas se a divisão for outra. Na verdade, essa é mais uma questão de técnica e ordem de trabalho do que qualquer outra coisa”, avaliou.

6) CUIDADO COM A DESCOLORAÇÃO EXCESSIVA

Descolorir os cabelos de suas clientes repetidas vezes não é uma boa ideia, já que o serviço pode danificar a saúde capilar. “A indicação é que a descoloração seja feita uma única vez. No entanto, caso seja necessária uma nova aplicação para se atingir o clareamento esperado, deve-se ter atenção redobrada, sem passar do limite de saúde dos fios”, alertou.

7) LEMBRE-SE DO TONALIZANTE APÓS A DESCOLORAÇÃO

A pigmentação com tonalizante após o procedimento deve ser feita, uma vez que a descoloração retira os pigmentos da fibra, deixando-a apenas com o fundo de clareamento, revelando tons mais quentes. A minha sugestão é aplicar o Dialight, tonalizante de L’Oréal Professionnel com tecnologia ácida, que resgata a fibra, conferindo brilho, nutrição e um superacabamento ao serviço”, indicou.

8) NÃO FAÇA COLORAÇÃO E ALISAMENTO NO MESMO DIA

Algumas clientes chegam ao salão ávidas em resolver todos os seus problemas capilares de uma só vez, desejando colorir e alisar os fios prontamente. “O ideal é explicar que as duas técnicas atuam na mesma região do cabelo, por isso não é recomendado fazê-las no mesmo dia, pois vai sensibilizar as madeixas. O tempo de espaçamento entre os dois processos deve ser de 15 dias, assim garantimos que o cabelo já não estará mais tão fragilizado”, afirmou.

9) CORTE PRIMEIRO, MECHAS DEPOIS

Para criar um visual harmônico, é importante cortar as madeixas de sua cliente antes de fazer as mechas. “Não elaboramos esse tipo de coloração sem um planejamento, ou seja, criamos uma cor e um determinado movimento de acordo com o corte. Por isso, é importante que ele já tenha sido feito para que possamos escolher um modelo de coloração que case com ele”, encerrou.

Seguindo essas dicas, a garantia é de sucesso no trabalho realizado e clientes mais do que satisfeitas.

Fonte: www.segredosdesalao.com.br

Tags: No tags

Add a Comment

Your email address will not be published. Required fields are marked *